Home
sas@ipb.ptMapa do SiteMini-URL
ESA | ESE | ESTiG | EsACT | ESSa | IPB
 

Projetos


Projeto nº: POCI-02-0550-FEDER-040570

Apoiado pelo Programa SAMA 2020

Designação do Projeto:
S@Social-Eixo do interior- Plataforma open source de apoio aos estudantes do ensino superior

Custo total elegível: 999.851,85

Apoio financeiro da UE: 849.874,07

Síntese do projeto:
O projeto visa atingir os objetivos seguintes:
- Assegurar a modernização dos serviços básicos de apoio aos estudantes;
- Promover a prestação de serviços transversais entre as instituições de ensino superior que integram o
Conselho Coordenador dos Institutos Politécnicos;
- Melhorar a qualidade dos serviços prestados aos utilizadores, internos e externos, das organizações
que integram o consórcio;
- Digitalizar e desmaterializar os serviços prestados, numa lógica de integração de recursos, de
cooperação e de funcionamento em rede;
- Promover a disponibilização de serviços eletrónicos multicanal;
- Desenvolver e integrar sistemas e infraestruturas tecnológicas dos três parceiros de forma a permitir
suportar novos modelos de atendimento, em especial o atendimento digital assistido, incluindo os
sistemas de backoffice;
- Assegurar a integração da plataforma de serviços básicos de apoio aos estudantes com sistemas e
infraestruturas tecnológicas existentes nas diferentes áreas setoriais e níveis de administração, em
particular através da integração na iAP;
- Facilitar o acesso aos serviços dos estudantes das instituições envolvidas no projeto, bem como de
outros utilizadores internos e externos, através da criação de um sistema de autenticação único, no
âmbito da implementação da regra “uma só vez”, com integração com os sistemas “chave móvel digital”
e “cartão de cidadão”;
- Melhorar a governança e a transparência dos Serviços de Ação Social (SASIPViseu, SASIPBragança, SASIPPortalegre); 
- Facilitar os processos de internacionalização dos Institutos Politécnicos parceiros;
-Criar boas práticas que possam ser disseminadas a nível nacional e internacional. 

No final do projeto os utilizadores terão à disposição, não só o acesso a um vasto leque de serviços
digitais suportados nas mais recentes tecnologias mobile, mas também a possibilidade de aceder aos
diversos serviços de suporte de qualquer uma das instituições de forma automática, sem necessidade de
efetuar qualquer tipo de registo adicional.
O projeto baseia-se num modelo de serviço público centrado nos cidadãos, com atuação na simplificação
legislativa e administrativa, na normalização de processos, na administração em rede e na racionalização
da distribuição de serviços públicos, sustentados no uso intensivo de TIC.

Atividade 1 – Framework SASocial
A interoperabilidade nos serviços básicos a prestar permitirá a digitalização dos processos existentes e
dos que serão criados. Desta forma, os processos tornar-se-ão menos burocráticos e mais céleres,
permitindo, com maior segurança e facilidade, o acesso à informação por parte dos interessados.
A interoperabilidade dos dados permitirá aos utentes conhecer e reservar serviços de qualquer um dos
SAS do consórcio.

Atividade 2 – Plataforma de gestão do alojamento
No âmbito desta atividade serão disponibilizados os seguintes serviços:
● Plataforma de candidatura on-line;
● Acompanhamento do processo de candidatura;
● Consulta de conta corrente;
● Receção de mensagens personalizadas;
● Chat on-line com help-desk;
● Informação em tempo real das vagas disponíveis.

Atividade 3 – Plataforma de comunicação digital
No final do projeto serão disponibilizados os seguintes serviços:
● Quiosques de informação;
● Plataforma de SMS;
● Envio de correio eletrónico;
● App mobile
● Chat on-line.

Atividade 4 – Marketing e comunicação
No âmbito desta atividade será disponibilizado o Plano de Comunicação e Marketing, no qual serão
identificados os utilizadores internos e externos, os canais de comunicação, os conceitos e estratégias de
comunicação e a avaliação das propostas de valor associadas aos serviços a disponibilizar.
Pretende-se aumentar a notoriedade e o reconhecimento dos parceiros junto dos destinatários e
beneficiários, dar a conhecer às Comunidades envolventes a diversidade de intervenções, ferramentas e
metodologias desenvolvidas e promover o envolvimento dos colaboradores dos parceiros no projeto.

Atividade 5 – Gestão do projeto
Na componente de gestão do projeto será assegurada a perspectiva do “negócio” Ação Social e a
componente técnica/ operacional. A execução do projeto será efetuada utilizando a metodologia Scrum.
Esta metodologia permitirá garantir não só a gestão administrativa e financeira, mas também a técnica,
pelo que se optou por uma solução que possa, não só cumprir o seu objetivo primário, a reutilização,
interligação e orquestração dos serviços, mas também permitir uma evolução contínua das boas práticas
de governo e gestão.




Projeto nº: POCI-02-0550-FEDER-022234 e POCI-05-5763-FSE-022234 

Apoiado pelo Programa SAMA 2020

Designação do Projeto:
FI@SAS

Custo total elegível: 1.324.710,65€

Apoio financeiro da UE: 1.126.004,05€

Síntese do projeto:

A tipologia dos serviços prestados aos alunos do Ensino Superior está definida no Regime Jurídico as Instituições de Ensino Superior, (Lei 62/2007), sendo que cabe aos serviços de Ação Social de cada uma das instituições de ensino superior conceder apoios diretos e indiretos, os quais são geridos de forma flexível e descentralizado, nomeadamente: Apoios sociais diretos (Bolsas de estudo e auxílios de emergência); Apoios sociais indiretos (alimentação, alojamento, serviços de saúde, atividades culturais e desportivas e outros apoios educativos). Dentre destas áreas assume especial destaque, pela sua relevância para os alunos e para as comunidades académicas, em geral, os serviços de bolsas, alojamento e alimentação, os quais são assegurados pela generalidade de instituições de ensino superior, sendo que a disponibilização dos restantes serviços depende das condições específicas de cada Instituição.
No caso dos Serviços de Ação Social que integram o consórcio que está na base desta candidatura, verifica-se uma cobertura bastante alargada de serviços disponibilizados aos alunos, bem como uma grande compatibilidade e equilíbrio ao nível da tipologia da oferta. A sintonia verificada ao nível da missão, da visão e da forma de concretização da oferta de serviços ao nível operacional destes três Serviços de Ação Social é, sem dúvida, um fator que será um importante facilitador para o sucesso da execução da candidatura..

Nesta sequência, este projeto baseia-se num modelo de serviço público centrado nos cidadãos com atuação na simplificação legislativa e administrativa, na normalização de processos, na administração em rede e na racionalização da distribuição de serviços públicos, sustentados no uso intensivo de TIC, Considerando o diagnóstico e as necessidades identificadas operação visa atingir os objetivos estratégicos:
  1. Assegurar a modernizar os serviços básicos de apoio aos alunos prestados pelos promotores;
  2. Promover a prestação de serviços transversais no âmbito do consórcio dos Politécnicos da Região Norte;
  3. Melhorar a qualidade dos serviços prestados aos diversos ?clientes? internos e externos;
  4. Digitalizar e desmaterializar os serviços prestados de apoio social, numa lógica de integração de recursos, de cooperação e de funcionamento em rede;
  5. Promover a disponibilização de serviços eletrónicos multicanal;
  6. Desenvolver e integrar sistemas e infraestruturas tecnológicas dos três parceiros de forma a permitir suportar novos modelos de atendimento, em especial ao atendimento digital assistido, incluindo os sistemas de backoffice;
  7. Assegurar a integração da plataforma de serviços básicos de apoio aos alunos com sistemas e infraestruturas tecnológicas existentes nas diferentes áreas setoriais e níveis de administração e em particular através da integração na iAP;
  8. Facilitar o acesso aos serviços dos alunos das três instituições envolvidas no projetos, bem como de outros ?clientes? internos e externos, através da criação de um sistema de autenticação único, no âmbito da implementação da regra ?uma só vez?, com integração com os sistemas ?chave móvel digital? e cartão de cidadão?;
  9. Aumentar a eficiência e promover a redução de custos de investimento e de contexto dos parceiros;
  10. Melhorar a governança e a transparência dos Serviços de Ação Social (SASIPViana do Castelo, SASIPBragança, IPCA);
  11. Promover a reengenharia de processos e a desburocratização dos serviços;
  12. Facilitar os processos de internacionalização dos Institutos Politécnicos parceiros;
  13. Implementar soluções inovadoras que permitam a definição de novos standards de prestação de apoios ao nível dos Serviços e Ação Social em Portugal; 
  14. Criar boas práticas que possam ser disseminadas a nível nacional e internacional; 
  15. Melhorar as competências dos trabalhadores ao nível da reengenharia de processos e em TIC.
Deste modo, por forma a se atingir os objetivos propostos, a operação é dividida nas seguintes atividades, a implementar nos anos de 2017 e 2018:
  1. Framework de Interoperabilidade Implementação;
  2. Plataforma de gestão de serviços de alojamento;
  3. Plataforma de Comunicação digital Implementação;
  4. Formação Implementação;
  5. Marketing e divulgação.
Serviços de Ação Social - Instituto Politécnico de Bragança - Campus de Santa Apolónia - 5300-252 BRAGANÇA
Tel.: (+351) 273 303 368 - Fax.: (+351) 273 331 557